Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘CBE – Confraria Brasilera de Enoblogs’ Category

 

Vinho: Atamisque Malbec 2007

Produtor: Bodegas Atamisque

Origem:  Mendoza (Argentina)

Uvas: Malbec

Safra: 2007

Importadora: World Wine

Preço Aproximado: R$ 78,00

 

Este mês o tema da #CBE  – Confraria Brasileira de Enoblogs – foi bem amplo e pedia um MALBEC de qualquer faixa de preço. Um tanto quanto aberta a pedida, mas que acho bacana, pois teremos uma gama legal de vinhos, de vários estilos e faixas de preço. O meu foi um que, seguindo o conceito do Vinho da Semana, fosse um bom custo benefício. Escolhi o Atamisque Malbec 2007, que foi um dos vinhos que experimentei no Wolrd Wine Experience e que foi uma grande surpresa. Um malbec típico, vermelho bem escuro e intenso, tendendo ao púrpura, que no nariz traz uma madeira bem acentuada, acompanhada de frutas negras como amora. Na boca é aquele “malbecão” típico que enche a boca, temvolume, estrutra, taninos macios e presentes e um final longo. Acatando a sugestão de uma amiga querida, vou começar a colocar no final de todos os vinhos da semana, uma sugestão de harmonização. Neste caso, a tarefa está fácil: Carnes grelhadas (Churrasco) ou com molhos fortes ou um cordeiro ao forno.

 

CHEERS!!

Anúncios

Read Full Post »

Vinho: Dante Robino Chardonnay 2009

Produtor: Dante Robino

Origem: Lujan de Cuyo – Mendoza (Argentina)

Uvas: Chardonnay

Safra: 2009

Importadora: Grand Cru

Preço Aproximado: R$ 36,00

 

Este mês o vinho da #CBE  – Confraria Brasileira de Enoblogs – traz um tema bacana e que muita gente deverá se interessar. Vinho Branco de até R$ 40,00. A minha escolha foi por um vinho, para mim, inédito. O Argentino Dante Robino Chardonnay 2009 é um vinho belo vinho, que eu não conhecia ainda, mas que me surpreendeu. Um amarelo bem intenso, que no nariz tem nítidas frutas tropicais, especialmente abacaxi. Um vinho longo, persistente, de acidez de média pra alta e sabor persistente com uma ótima estrutra, apesar dos seus poucos 3 meses em barricas. Tem 11% de álcool e custa na Grand Cru, R$ 36,00. Vale a pena!

CHEERS!!

Read Full Post »

Dando seqüencia à CBE – Confraria Brasileira de Enoblogs, este mês o tema é um mesmo vinho degustado por todos os confrades, que é o Sul-Africano Nederburg Twenty 10 Sauvignon Blanc, um dos vinhos feitos especialmente para a Copa do Mundo. Quem não quisesse ou já tivesse provado, poderia optar por outro Suvignon Blanc da África do Sul. Eu fui na primeira opção, até pq não o conhecia.

Então vamos lá: Produzido pela vinícola Nederburg Wines, na região de Paarl (Fica a nordeste de Cape Town), ele expressa bem as características desta uva. É um vinho leve, refrescante, bem cítrico e um aroma que lembra pouco algum tipo de flor que não sei identificar.

Achei ele melhor no nariz do que na boca. Na boca é é fraco, rápido e não deixa muito residual. É um vinho simples, não tão ácido, agradável, principalmente pensando no seu custo, por volta de R$ 35,00 – 40,00.

Se ele foi eleito para representar a essência e características dos vinhos sul-africanos na Copa, acho que erraram um pouco na mão. Mas repito, pelo custo, não é uma má opção. Mas existem melhores.

CHEERS!!

Read Full Post »

O vinho do mês na Confraria Brasileira de Enoblogs foi uma justa homenagem ao país sede da Copa do mundo 2010. Escolhi este vinho para esta nova degustação virtual pois eu já havia experimentado antes (Março deste ano) e queria ver se ele evoluiu nestes 3 meses, além de, neste caso, bebê-lo sem acompanhar nenhum prato, pois da última vez que tomei, acabei comendo junto com um partao, que se não me engano, foi uma massa com molho pesto.

Desta vez, tomando sozinho e parando para analisar melhor sem interferências de outros sabores, ele me surpeendeu mais ainda. Ele é feito por um grande produtor sul-africano, que faz excelentes vinhos, sendo alguns deles bem pontuados pela crítica local e também por Robert Parker. Este merlot 2008 é novo, mas está pronto para beber, mas podendo ainda ser guardado mais um pouco. Tem uma excelente estrutura que vem provavelmente de seus 16 meses em barricas. Além disto, um nariz interessante, que me veio um pouco de ameixas e na boca um vinho macio, com boa estrutura e persistente. Um ótimo vinho “Bafana Bafana” por um custo bem honesto!

O vinho é trazido pela Vinci Importadora e custa por volta de R$ 65,00 – R$ 70,00.


CHEERS!!

Read Full Post »

Na minha segunda participação na Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE), já fui surpreendido com um tema que confesso, ainda sou devedor: Espumante nacional produzido no nordeste. Fui atrás de algum bom exemplar e enontrei o Paralelo 8 Rosé, espumante 100% Syrah que eu já conhecia, mas bebi há um bom tempo atrás. Vamos Às minhas impressões:
Um espumante rosé, mas que esbarra quase no laranja. Tem uma perlage (As fomosas “bolinhas”) fina, constante e persistente.
O que me chamou a atenção, e para mim foi uma surpresa, é que por ser um rosé e 100% syrah, uma uva que gosto muito pela consistência e quantidade de frutas presente, esprava aromas mais intensos, um espumante mais marcante. Mas temos que ser justos: O preço aproximado de R$ 28,00 – R$ 29,00 não dá muita margem para querer algo extraordinário. E há de se considerar também a região em que é produzido, pois suas características de clima e solo são completamente diferentes das que estamos mais acostumados.
Não posso dizer que foi uma decepção pois não fui com a expectativa alta e já tomei espumantes bem piores. Mas também não dá para dizer que foi uma grande surpesa. Resumindo, pelo custo, é um produto justo, honesto!
 
 
 
 
CHEERS!! 

Read Full Post »

Amigos,

Pela primeira vez estou postando um texto para a Confraria Brasileira de Enoblogs (#CBE). Fui convidado pelo amigo, confrade e competente enófilo Alexandre Frias, do Enoblogs e pelo amigo Gil, do Blog Vinho Para Todos. E estou extremamente honrado em fazer parte desta Confraria Virtual. Para vcs entenderem, todo mês tem um tema e os confrades devem beber e postar num determinado dia suas opiniões. No fundo, é mais um motivo para beber!

Este mês o tema é “Corte de 3 Uvas”. Quando soube do tema, não hesitei: Um dos meus vinhos preferidos da Argentina, do famoso produtor Luigi Bosca, mas um vinho não tão famoso por aqui, não sei por que: Gala 1. Este vinho é um corte diferente de Tannat, Malbec e Petit Verdot.

Um vinho de excelente corpo, com uma acidez bacana, madeira bem presente mas não em excesso e um final extremamente agradável e longo. Um belíssimo vinho, cor e nariz profundos. Um vinho fechado no início e que se abre bem com meia hora e fica maravilhoso. Por sua estrutura, deve ainda aguentar pelo menos mais uns 5 anos de garrafa. Importado pela Decanter por aproximadamente R$ 98,00.

Espero ter cumprido bem o papel nesta minha primeira participação na #CBE e mês que vem tem mais!

CHEERS!!

Read Full Post »