Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Premiações’ Category

Já que contamos com alguns posts do nosso amigo Felipe Kaufmann contando sobre os vinhos servidos pelas companhia aéreas na coluna Vinho e Vôos, eis que leio uma notícia no Wine Report que tem absolutamente tudo a ver com o assunto. A American Airlines recebeu o prêmio de melhor seleção de vinhos para a primeira classe da América do Norte, pela revista Global Traveler. Foram 26 companhias aéreas analisadas por 30 juízes, que ainda conferiam à empresa o prêmio de Melhor Vinho Tinto da América do Norte, com o Murphy Goode Cabernet Sauvignon e de Melhor Vinho Espumante da América do Norte com o Gloria Ferrer Carneros Brut.

Este reconhecimento é o espelho de como a companhiaencara o desafio de escolher os vinhos para os clientes. E para ajudar a empresa a conseguir este feito, eles contam com o auxílio de Ken Chase, um consultor de vinhos. E o cuidado de Ken vai além da pura escolha dos rótulos. Ele precisa ainda considerar o tipo da viagem, se é longa ou curta, pois isto é importante na hora da escolha, bem como os pratos escohidos.

Parabéns à American e que isto sirva de exemplo para todas as outras companhias cuidarem melhor de suas cartas de vinhos.

CHEERS!!

Anúncios

Read Full Post »

A famosa revista americana Wine Spectator acaba de divulgar a relação dos restaurantes selecionados para a edição do Guia 2010 de Restaurantes, que é anualmente muito aguardado. Este guia reconhece e idica os locais que possuem as melhores cartas de vinho do mundo. Este ano foram 3.700 estabelecimentos indicados ao redor do mundo.

E mais uma vez, aliás, pela 6a. vez consecutiva, 2 restaurantes do Grupo Rubaiyat foram condecorados e fazem parte do Guia: Baby Beef Rubaiyat e A Figueira Rubaiyat. foram pela sexta vez consecutiva classificados como “Best of Award of Excellence”, categoria, que reúne cartas com 500 a 1500 rótulos e que apresentam grandes vinhos dos principais países produtores.

Mas não só no Brasil o Grupo Rubaiyat foi premiado. O Cabaña Lãs Lilas em Buenos Aires e o Baby Beef Rubaiyat Madri, também ganharam o mesmo reconhecimento.

Mas não são só estes restaurantes Brasileiros que fazem parte da seleta lista. O Olivetto Restaurante e Enoteca (Campinas), o Durski (Curitiba), o Laguiole (Rio de Janeiro) e o Taste-Vin, de Belo Horizonte, também integram a lista.

Já na categoria  “Award of Excellence”, criada para cartas de 100 a 500 rótulos, são: Amadeus (SP), Fogo de Chão (SP, BH, Salvador e Brasília), Vinheria Percussi (SP), Churrascaria Vento Aragano (SP) e Vicolo Nostro (SP).

E isto mostra como nossos resturantes estão cada vez mais preocupados e empenhados em oferecer boa variedade e qualidade nos vinhos. Falta apenas a preocupação com os altos preços, né?

CHEERS!!

Read Full Post »

Fiquei muito feliz com 3 notícias fresquinhas que acabam de sair do forno sobre os nossos vinhos brasileiros, que estão cada vez mais alcançando excelentes níveis de qualidade.

A primeira é sobre a Vinícola Franco-Italiana, pouco conhecida do público geral, mas que eu já havia falado sobre ela aqui no blog.  55 degustadores, sendo 36 nacionais e 19 internacionais, avaliaram as 457 amostras de vinhos inscritas por 15 países no 5º Concurso Internacional de Vinhos do Brasil realizado de 5 a 8 de julho pela Associação Brasileira de Enologia (ABE). Entre outros resultados, 2 expressivos prêmios foram conquistados pela vinícola:

OURO – Espumante Moscatel Franco Italiano.

PRATA – Censurato Reserva Cabernet Sauvignon.

Coincidentemente na semana passada provei este 2 vinhos, que me foram enviados gentilmente junto a 4 outros pelo Fernando Camargo, da vinícola Franco-Italiana. E realmente pude comprovar a qualidade deles. O que mais me chamou a atenção foi o Censurato Cabernet Sauvignon Reserva, que se mostrou um belíssimo vinho, à altura de bons chilenos e argentinos. Consistente, saboroso e principalmente persistente. Este vinho realmente me impressionou. Prêmios merecidos e pelo jeito devem vir mais por aí. Fernando e equipe, parabéns pelo trabalho!

A segunda notícia vem de alguém já bem maior e acostumado com premiações. O Miolo Merlot Terroir 2005, feito com a parceria de Michel Rolland, foi escolhido, em Londres, em uma degustação às cegas, o melhor Merlot do evento por um júri composto de 40 profissionais sommeliers e jornalistas, entre eles, 15 do seleto grupo dos 280 Master of Wine do mundo. Além disto, entre os dez melhores, oito são brasileiros. Esta já é a quinta conquista do vinho, que já foi premiado no Vinalies Internationales America Latina (Chile), Internacional Wine Challenge 2008 (Inglaterra), Decanter World Wine Awards 2009 (Inglaterra) e foi eleito o melhor tinto do Brasil em degustação da Revista Gula.

E por último é sobre um comentário deixado pelo Marcel, do site Vinhos do Brasil dizendo recentemente fizeram um teste cego filmado para provar a qualidade do vinho nacional. Ele foi realizado durante a Expovinis e no restaurante Peppo, em Porto Alegre. Eles ofereceram um vinho sem rótulo para as pessoas e perguntavam se eles sabiam de que país achavam que era o vinho degustado. E o resultado mostrou o quanto nós ainda somos guiados por rótulos e não confimaos nos nossos produtos: 80% das pessoas responderam que o vinho era de outra nacionalidade que não o Brasil. O link para o vídeo da ação é este http://www.youtube.com/watch?v=D4upVZ3eayY .

De tudo isto, podemos tirar apenas uma conclusão: Precisamos confiar e beber mais os bons vinhos nacionais e pararmos com a síndrome de patinho feio que nos acompanha neste mundo vinícola!

 

CHEERS!!

Read Full Post »

Mais um grande concurso internacional se encerra e podemos nos orgulhar de mais alguns vinhos brasileiros premiados: Ao todo foram dez vinhos nacionais premiados brasileiros no importante International Wine Challenge 2010 em Londres.

Foram uma medalha de prata – Espumante Moscatel Cave Geisse – 3 medalhas de bronze – Prosecco Aurora, Vinho Salton Talento e Espumante Gran Legado Moscatel Wine Park) e mais 6 que ganharam “Menção Honrosa” – Moscatel Vinícola Garibaldi, Casa Valduga Brut 130, Natural Brut Cave Geisse, Pericó Brut, Gran Legado Champenoise Brut e Gran Legado Charmat Brut.

Este ano, o International Wine Challenge mostrou mais de 10 mil amostras de vinhos.

Destas premiações, por mais que muita gente conteste ou não dê valor, podemos ter a certeza que nossos espumantes estão realmente melhorando a qualidade. O que eu não tinha parado para reparar e ficarei mais atento daqui por diante é o destaque dos espumantes moscatel, uva que faz vinhos e espumantes mais leves, refrescantes e doces. Vejam que só neste concurso, 30% dos nossos prêmios foram com produtos feitos com esta uva.

CHEERS!!

Read Full Post »

Em uma das minhas fuçadas na internet sobre o vinho, achei no site da famosa revista americana Wine Spectator uma ferramenta para achar restaurantes no mundo todo que tenham recebido algum reconhecimento da revista por suas cartas de vinho. E resolvi procurar pelos restaurantes brasileiros que tiveram esta honra. Eu já sabia sobre a Vinheria Percussi, mas não lembrava dos outros e qual não foi a minha surpresa quando vi que temos 14 restaurantes reconhecidos pela publicação. Destes 12, 7 são em São Paulo, 2 em Belo Horizonte, e 1 em Campinas, Rio de Janeiro e Brasília.

E destes todos, 7 receberam a classificação “Award of Excelence” por terem cartas bem diversificadas, com vinhos de várias faixas de preço e vários países produtores. E os outros 5 restaurantes receberam o “Best of Award of Excelence”, que comprova que suas cartas superaram as expectativas pela quantidade e qualidade de produtores, países, safras e preços.

Segue abaixo a lista dos restaurantes reconhecidos pela revista e o respectivo selo:

::: A Figueira Rubayat – SP – Best of Award of Excelence
::: Baby Beef Rubayat – SP – Best of Award of Excelence
::: Porto Rubayat – SP – Best of Award of Excelence
::: Laguiole – RJ – Best of Award of Excelence
::: Taste Vin – BH – Best of Award of Excelence
::: Amadeus – SP – Award of Excelence
::: Churrascaria Vento Haragano – SP – Award of Excelence
::: Fogo de Chão – SP, BH, Brasília – Award of Excelence
::: Olivetto Restaurante e Enoteca – Campinas – Award of Excelence
::: Vinheria Percussi – SP – Award of Excelence

CHEERS!!

Read Full Post »

Já que estamos falando de Itália nos posts sobre a Geografia do Vinho, nada mais justo que citar que acaba de sair a aguardada premiação dos vinhos italianos pelo Guia Gambero Rosso. Com classificações de 1, 2 ou 3 bicchieri (taças em italiano), neste ano foram premiados 391 vinhos.

A região que mais emplacou a premiação máxima, “3 bicchieri” foi o Piemonte, com 84 vinhos. Logo depois vem a Toscana, próximo tema do nosso post sobre a Geografia do Vinho, com 60 vinhos. Depois seguem o Veneto com 34, Friuli com 31 e Alto Adige com 24. Compeltam a lista das 10 principais regiões melhores pontuadas, a Sicilia e a Lombardia com 18, a Campania com 16, o Marche com 15 e a Emilia-Romagna com 14.

Os prêmios de destaque saíram para:
Vinícola do Ano – Bruno Giacosa
Vinícola Revelação – Gallegati
Enólogo do Ano – Roberto Ferrarini
Melhor Espumante – Trento Altemasi Graal Riserva 2002, Cavit
Melhor Vinho Branco – Fiano di Avellino 2008, Colli di Lapio
Melhor Vinho Tinto – Gattinara Osso San Grato 2005, Antoniolo
Melhor Vinho Doce – Colli Piacentini Vin Santo Albarola Val di Nure 1999 Conte Barattieri.

Acho que o número de “3 Bicchieri” mostra a importância de cada região italiana, enologicamente falando. Piemonte, Toscana e Veneto são, sem dúvida nenhuma, as principais regiões da velha bota. Mas há regiões emergentes e importantes que ainda não tem muito destaque, mas que que estão crescendo, como Abruzzo e Umbria, que emplacaram 13 e 9 vinhos na classificação máxima.

Mas detalhes, inclusive com um víedeo e todos os vinhos premiados, acessem http://www.gamberorosso.it/article?product=1768&id=233722

CHEERS!!

Read Full Post »

Sete vinhos brasileiros ganharam medalhas no Anuga Wine Special 2009, o concurso de vinhos oficial da Feira Internacional de Alimentos da Alemanha (Anuga), que acontece desde sábado (10) até quarta-feira (14), em Colônia, na Alemanha. O evento teve a participação de 270 vinhos de 12 países. Destes, 80 receberam medalhas de ouro (8), prata (20) e bronze (52).

Quatro vinícolas brasileiras – Boscato, Casa Valduga, Miolo e Salton – enviaram, através de seus importadores na Alemanha, oito vinhos para a avaliação às cegas do master of wine alemão Markus Del Monego e sua equipe de 12 sommeliers. Ele mesmo entregou os certificados às vinícolas premiadas na última terça-feira, 13. Segeuma abaixo os premiados nacionais:

.:. Medalha de Prata:
Lote 43 2004 – Miolo
Gran Boscato Merlot 2005 – Vinícola Boscato.

.:. Medalha de Bronze:
Casa Valduga Cabernet Franc 2005 – Casa Valduga
Fortaleza do Seival Tannat 2006 – Miolo
Volpi Cabernet Sauvignon 2007 – Salton
Talento 2005 – Salton
Rio das Antas “Salton Flowers” – Salton

Confesso que alguns deles eu nunca tomei, mas acho que vale a pena experimentar, para continuar o processo de maior conhecimento dos nossos vinhos…
CHEERS!!

Read Full Post »

Older Posts »